sábado, 29 de maio de 2010

Flagrante!


A verdade é que nunca "apanhei" ninguém a masturbar-se... E hoje acordei a pensar nisso! Isto porque normalmente fala-se do tabu masturbação mas mais para as mulheres... Mas perguntou eu, e os homens? Têm à vontade de dizer à sua parceira que se masturbaram? É sabido que praticamente todos os homens se masturbam mas fazendo-no às escondidas? Se sim, porque?
Eu gosto sempre de saber quando o meu parceiro se masturbou... Sei que nem sempre sei... Mas quando não me é contado de livre e espontânea vontade, eu pergunto! ;)
É bom tocarmo-nos mas é muito melhor tocar-te!!! Acordar-te com as minhas mãos cheias disto e sentir-te despertar com um sorriso!!!

5 comentários:

Mona Lisa disse...

Concordo. No entanto tenho uma ideia diferente porque não me parece que eles o escondam, pelo menos nunca senti isso. Os homens falam de forma muito aberta sobre masturbação. Se o escondem, é porque sabem que a namorada vai ficar chateada e ofendida (como algumas ficam sabe-se lá porquê), portanto acaba por ser o comportamento da parceira que determina o facto deles partilharem ou não. Parece-me compreensível.Agora as mulheres....isso já é uma questão diferente. Elas não falam, ouse por acaso se falar nisso por norma aparecem com aquela cara de "ai meu deus, que nojo"...que na verdade nunca consegui compreender, mas pronto. beijo

A minha essência disse...

Pengando no raciocínio da Mona Lisa... As mulheres que não dizem como as que dizem "ai que nojo" são as que fazem mais! As que mais gostam! O problema aqui é que não assumem essa condição! Por vergonha ou porque têm receio de serem censuradas, recriminadas e tudo mais e como tal optam pela postura da "virgem recatada"!

Os homens quanto a mim, não têm problemas alguns em afirmar que se masturbam, muito pelo contrário! E também sou da opinião que muitos não acham muita piada das companheiras se masturbarem. Para muitos, estão a ser substítuidos!

Bons devaneios!

Mona Lisa disse...

Exacto...Parece que só não se sentem substituídos se o fazemos à frente deles. Aí já gostam (e não é pouco ahaha)

Balada da minha Alma disse...

Doce moranga, vim agradecer a visita e conhecer o blog. Delicioso ;)

Fiquei fã e, da próxima vez, trago as natas...

essagora , a bailarina dos olhos grandes disse...

A masturbação entra na nossa vida como estimulação ao próprio corpo, independentemente se é feita na zona dos genitais ou não. Logo desde crianças, através do toque, vamos conhecendo o nosso corpo, as diferentes sensações que ele nos dá sem como é lógico todo o aspecto sexual que lhe colocamos mais tarde, e isso é pessoal.

Quando a masturbação se refere ao próprio e não falo de mim atenção, existem pessoas que preferem estar sozinhas para conseguirem atingir o clímax (o orgasmo). Podemos através do diálogo entre o casal tentar entender o outro, respeitando como, onde e porque gosta da auto-estimulação, sem nunca nos impor-mos! A velha máxima, não faças aos outros o que não queres que te façam a ti, deve ser tida como base!

Agora, eu também não ando para aí a dizer quantas vezes me masturbo ou deixo de masturbar. Existem alturas em que sabem bem e até calha bem ao momento em si, desvendar. Mas tornar tudo algo corriqueiro também não!

Faz-me lembrar um casal amigo no início da relação. De inicio ela queixava-se, as relações com ele eram assustadoras. Nas 3 vezes que estiveram juntos achou que fizeram o kamasutra todo. Já não tem mais nada para me mostrar! Confidenciou-nos. Nem as assoalhadas da casa ou móveis para fazer-mos em cima... ou em baixo.

Mais tarde percebi que esta foi a 2ª mulher dele, que queria experimentar tudo de empreitada! Aparentemente, hoje são um casal feliz, cm um fruto do casamento e o sexo passou a amor... com diálogo!

Voltando à questão. E falo por mim, permito me veja a masturbar, mas não será logo... e isto da forma que eu mais gosto de o fazer. Até porque, da mesma forma que one-night-stand não me atraí, conhecer a pessoa que gosto e crescer com ele como casal, atraí-me muito!

Bem, mas cada relação é uma relação e o futuro...